Mercedes-Benz flexibiliza licença-maternidade para colaboradoras


Com nova regra, mães poderão ter mais tempo para os filhos por até oito meses

Voltar ao trabalho após a licença-maternidade pode ser um desafio tanto para colaboradoras, quanto para as empresas, que nem sempre conseguem acolher estas mulheres em suas novas necessidades. Para tornar este processo mais simples, a Mercedes-Benz lançou um modelo flexível de volta ao trabalho para as novas mães. Segundo a empresa, o objetivo é ajudar estas colaboradoras a conciliar a vida profissional e as demandas familiares.

A nova regra, já em vigor na fábrica da empresa em São Bernardo do Campo (SP), garante quatro meses de licença, determinados pela lei trabalhista, com possibilidade de extensão por mais dois meses integrais, custeados pela companhia. A novidade da empresa é que agora a colaboradora poderá optar por dividir esse dois meses adicionais em quatro meses com jornada meio período. Assim, a licença pode chegar a até a oito meses. O benefício também segue as mesmas regras para mães adotivas.

De acordo com a Mercedes-Benz a iniciativa é inédita no setor automotivo e tem como objetivo ajudar as colaboradoras a se preparem melhor para o retorno ao trabalho. “Dependendo da pessoa, ela fica emocionalmente mais segura ao saber que terá mais tempo ao lado da criança antes de encarar a nova rotina entre a empresa e os cuidados maternos” afirmou em nota o vice-presidente de Recursos Humanos da Mercedes-Benz América Latina, Fernando Garcia.

A empresa afirma ainda que a demanda surgiu dos próprios funcionários por meio do projeto Você Faz a Diferença, no qual o setor de RH ouve sugestões dos colaboradores e desenvolve soluções para criar um ambiente de trabalho mais saudável.

513 visualizações